Um dos grandes detalhes em um site de pequenas e médias empresas é que os responsáveis dessas empresas que geralmente é o dono, sempre constroem os sites como se esses sites fossem acessados por pessoas iguais a ele, sem uma pesquisa de mercado. O que limita muito o entendimento do conteúdo de seu site.

Desenhar um site para uma experiência do usuário público alvo de sua empresa, faz com que o site não seja tão complicado e que a interpretação desse site seja de fácil interpretação desde a redução da quantidade de cliques para chegar até uma informação a linguagem que está escrito os textos e sim, você também precisará de uma boa estética para que o seu site seja intuitivo e fluente.

Antigamente as empresas precisavam apenas de um site e se colocar nas redes sociais, hoje tudo é diferente. Com o crescimento da presença das empresas na internet, o diferencial acaba sendo o que as pequenas e médias empresas não valorizam.

A experiência do usuário é um fator relevante quando tratamos de autoridade na fidelização dos leads. Fazer um site de qualquer jeito apenas para se colocar na internet pode ser mais prejudicial para a empresa que não estar na internet. Um site que não foi projetado em seus detalhes pode trazer um olhar negativo dos clientes e acredito que não é esse olhar que uma empresa quer para sua empresa.

Vou citar logo abaixo alguns detalhes que farão seu site melhorar a experiência do usuário:

 

1 – O design do site

O bom design UX resulta em uma boa identificação por parte do usuário, o que, por sua vez, irá recompensá-lo (ou seus clientes) de várias maneiras; geralmente aumentando as visualizações de páginas, irá compartilhar suas páginas nas redes sociais, melhorando seu site no rank de páginas e possivelmente também mais vendas e conversões.

2 – Entendimento do site fluente

Essa dica vai para quem vai criar um site desde o mais criativo ao mais simples. Os usuários nunca devem ter que “descobrir” como chegar na informação querem, deve ser completamente óbvio de como chegar lá. Informações importantes como contatos, produtos ou serviços, formulários de orçamentos e se for necessário, preços dos produtos, deve estar sempre em evidência, ou seja, a um clique na vista do usuário e no início da página. Sem que ele tenha que rolar a página ou iniciar uma busca em vários cliques.

3 – Mostrar os recursos se possível sem mais cliques

Uma coisa que você nunca deve fazer é esconder recursos importantes, exigindo algum tipo de mágica metafórica (como ter que clicar em um ícone) para que eles apareçam. É diferente se existe uma convenção padrão bem conhecida e aceita já existente. Botões como de redes sociais, precisam compartilhar no primeiro clique. Formulários já devem estar abertos, sem ter que clicar para abri-los.

4 – QUANDO OS PADRÕES EXISTEM, USE-OS

Eu coloquei em maiúsculo de propósito para chamar bastante a atenção. Tem gente que parece querer reinventar a roda. Não que seja um problema ser original, mas é melhor seguir os padrões aceitos para que seu site já seja aceito na primeira olhada sem restrições como:

  • Menu principal, logo da empresa, telefone devem estar no topo, pesquisa mesmo em um layout mobile, usando um ícone de menu oculto para o menu é claro.
  • Os links para sua política de privacidade, termos de serviço, etc. devem aparecer como itens finais em seu menu principal ou no rodapé da página. O link Home deve sempre estar em primeiro lugar, mesmo que clicando na logo vá para a primeira página, algumas pessoas não conseguem assimilar isso.
  • Não tente trocar ícones que representam algumas funções, tais como: E-mail (uma carta), telefone (um telefone no modelo antigo), comentários (um balão de fala) e assim sucessivamente.

 

5 – Cores usadas no layout

É evidente que as cores usadas no site seguem o caminho da identidade visual da empresa, mas as vezes as cores escolhidas para compor a identidade visual não têm vínculo nenhum com o mercado ou seguimento que a empresa pertence. Por isso alguns cuidados precisam ser levados em conta em relação as cores que serão usadas:

– Qual é o público alvo?

  • Idade
  • Classe social
  • Costumes…

Faça uma pesquisa de mercado, crie uma persona, você não vai por um bom caminho se acreditar que o seu contato com o ramo ou suas experiências anteriores em outras áreas são conceitos confiáveis para ditar um trabalho de UX/UI.

Estas são algumas das minhas principais vertentes que sigo ao iniciar um trabalho, espero que possa te ajudar no seu negócio.

Deixe uma resposta